Home > Blog > Detetives > Quanto custa contratar um detetive particular?

Quanto custa contratar um detetive particular?

Um detetive particular nunca entra na vida de um cliente por boas razões. Por isso mesmo é importante tomar cuidado na hora de contratar qualquer tipo de serviço de investigação.

Quando as emoções estão à flor da pele, o mais sábio a fazer é confiar em um profissional experiente, ágil e, principalmente, discreto.

Apesar da boa oferta de serviços de investigação, nem todo detetive cumpre o que promete. E isso não tem a ver, necessariamente, em constatar uma desconfiança. Há implicações tão sérias quanto.

Apesar da glamourização de Hollywood – desde James Bond a séries que levam a insígnia do FBI, além da própria literatura com personagens como Sherlock Holmes, entre outros – na prática a experiência é muito mais complexa e dolorosa. Quase sempre um bom serviço prestado na área da investigação significa que o cliente sofrerá danos emocionais irreparáveis. Logo, responsabilidade no trato com o cliente, do começo ao fim do caso, é palavra de ordem.

Pouco antes de contratar um detetive particular é possível que a pessoa se veja envolvida por sentimentos de medo, desconfiança, angústia, ansiedade, raiva, rejeição, indignação, constrangimento e – o pior de todos – solidão. Em quem confiar quando tudo parece incerto?

Quanto custa contratar um detetive particular?

Então, quem procura um detetive particular busca, acima de tudo, se livrar desses sentimentos que chegaram ao máximo do suportável. Afinal, deliberadamente ninguém paga caro para reunir provas de deslealdade, mentira ou roubo. Relações afetivas ou profissionais de décadas podem estar em jogo e qualquer erro no trabalho pode ser irreversível.

Pagar caro. Chegamos ao ponto principal. Quanto custa, enfim, contratar um detetive particular? Quando os danos emocionais já passaram da conta, os gastos financeiros podem ser a única libertação possível.

O valor e o tempo de investigação vão depender, naturalmente, da complexidade do caso. É preciso considerar todas as variáveis: desde a quantidade de informação já à mão do detetive ao número de pessoas envolvidas.

Um caso de infidelidade conjugal, por exemplo, costuma levar de cinco a dez dias para ser solucionado. Um único dia de trabalho custa em média R$ 800,00.

Os custos de um detetive particular envolvem equipamentos de última geração como máquinas fotográficas, celulares, gravadores de áudio, microfones, GPS, entre outros. Além disso, há o treinamento de excelentes profissionais que devem ser precisos na execução de suas tarefas. Como nos filmes, o detetive precisa estar atento a cada segundo, porque cada segundo pode ser determinante para a solução do caso.

O detetive particular trabalha sempre dentro da lei

O detetive particular vai trabalhar para coletar provas, sempre no limite da lei. Por exemplo, ele jamais poderá invadir propriedades privadas ou mesmo a privacidade do investigado como, por exemplo, instalar câmeras ou microfones em quartos de hotel ou motel, no caso de desconfiança de fidelidade conjugal. O detetive pode apenas seguir o investigado até o quarto e deixar que o próprio cliente realize o flagrante.

Filmar uma relação sexual, por exemplo, de dentro de um quarto, é proibido. Profissionais sérios levam em consideração os limites legais porque sabem que precisarão ser validados em eventuais processos judiciais. O cliente sempre fica a par de tudo, recebendo diariamente imagens ou relatórios do andamento do caso.

É muito importante que o cliente também leve em consideração os conselhos do detetive para não colocar o sigilo da investigação em risco. O feitiço pode virar contra o feiticeiro se algumas condutas não forem seguidas.

Em resumo, o detetive particular tem responsabilidades morais e legais a cumprir, porque está lidando com bens importantes – simbólicos ou financeiros. As ações de um detetive podem levar a divórcios litigiosos ou quebra de sociedades milionárias.

Um detetive particular pode trabalhar com casos criminais?

É importante deixar claro que o trabalho de um detetive jamais pode ser de ordem criminal; ainda que hoje, devido a regulamentação da profissão, o detetive possa colaborar com a polícia. O trabalho conjunto, contudo, deve ser autorizado apenas pela polícia.

Além da desconfiança de infidelidade conjugal, um detetive particular pode ser contratado para encontrar uma pessoa desaparecida, ou alguém afetivamente importante do passado do cliente, como um parente ou amigo.

Pais podem contratar serviço de investigação para checar se os filhos estão envolvidos em situações de risco: desde o uso de drogas a outro tipo de relação perigosa. Pais também podem contratar serviço de investigação para checar se funcionários cuidam bem de recém-nascidos, idosos ou qualquer outro tipo de vulnerável.

Conclusão

Não importa o que precisa ser descoberto, um serviço de investigação profissional realizado por detetives sérios é a melhor maneira de dissipar desconfianças, considerando a infraestrutura do escritório contratado e a experiência e não envolvimento emocional do profissional.

Postado em 21/06/2018